Logo Alume
EntrarSimule

Como superar a Síndrome do Impostor na faculdade de medicina?

Você já teve aquela sensação de que passou horas estudando e mesmo assim não conseguia aprender? Sempre acha que conseguiu uma boa nota ou um estágio bacana por pura sorte? A Síndrome do Impostor é um comportamento típico da atualidade e afeta muito a sua vida profissional e acadêmica. 

Saiba mais sobre o assunto e descubra como é possível superar esse mal.

sindrome-do-impostor-infografico.png

O que é a síndrome do impostor?

A síndrome do impostor foi descoberta por Clance e Imes em 1978. As estudiosas acompanharam mais de 100 mulheres que, embora tivessem sucesso acadêmico e profissional, se julgavam ineficientes. 

Essas pessoas acreditavam que criaram uma falsa imagem de inteligência, graças a suas personalidades e habilidades sociais. Com isso, mesmo tendo resultados positivos recorrentes elas acreditavam que em algum momento alguém descobriria que eram uma farsa. 

A síndrome não é reconhecida como patologia, mas vem sendo muito estudada no cenário internacional pelo mal que causam para quem sofre com ela. 

Alguns sintomas são: 

  • uso de desculpas no dia a dia: a pessoa está sempre tentando desviar o foco da sensação de ser uma fraude; 
  • trabalho obsessivo sem necessidade: esse sintoma vem da necessidade de provar aos outros que o portador da síndrome não é uma fraude; 
  • trabalhar menos do que acha que pode: indo no caminho oposto do sintoma anterior, nesse caso a pessoa simplesmente não se dedica aos compromissos e aceita uma condição de preguiçoso por medo de ser visto como incompetente; 
  • exagero nas habilidades sociais: usa-se diversos recursos, como acentuar o seu carisma para ter a aprovação de outras pessoas; 
  • tentativa exagerada de ser discreto: muitos abrem mão de oportunidades vantajosas de trabalho em grupo pelo medo de se mostrarem incompetentes diante dos outros. 

A Síndrome do Impostor na medicina

Pela carga horária extensa e grande responsabilidade do cuidado da vida de outra pessoa, é recorrente que estudantes e médicos se vejam como impostores. 

Além da rotina puxada, a síndrome pode ser desencadeada por fatores como a condição socioeconômica e a etnia. Isso porque, muitas vezes esses estudantes são os primeiros de suas famílias a ingressar no ensino superior. 

Embora o Brasil seja um país diverso, o ambiente acadêmico não corresponde em proporção a essa realidade. Essa dificuldade em encontrar pessoas com realidades próximas pode contribuir com a geração de sofrimento psíquico e ameaça a permanência de estudantes nas instituições de ensino. 

Como Superar a Síndrome do Impostor?

É importante trabalhar o autoconhecimento e você pode começar com algumas dicas básicas: 

  1. Reconheça o seu sucesso como consequência das suas habilidades;
  2. Busque entender o seu processo até chegar a uma conquista e não atribua isso ao acaso; 
  3. Não se compare com outras pessoas; 
  4. Converse sobre o que você está sentindo, pois muitos ao seu redor podem estar passando pelo mesmo. 

É importante reconhecer o problema como uma questão de saúde e em casos mais graves, quando essa síndrome afeta a sua sociabilidade, busque ajuda profissional e inicie o processo de psicoterapia. 

Lembre-se que esse problema não é algo individual, converse com as pessoas ao seu redor. Quer mais algumas dicas de como lidar com esse momento? Leia também como não surtar na faculdade de medicina!

botão de ajuda whatsapp