Logo Alume
EntrarSimule

Soft Skills na medicina

O número de novos médicos tem aumentado significativamente nos últimos anos. Segundo o CFM, a formação de novos profissionais ultrapassa mais de 4 vezes a taxa de crescimento da população brasileira no mesmo período. São mais de meio milhão de médicos e essa perspectiva tende a aumentar ainda mais. Por isso, é evidente a necessidade de se aprimorar para se destacar no mercado de trabalho.

Muito além do que a faculdade de medicina ensina, as Soft Skills são habilidades que proporcionam ao médico um novo olhar para o paciente e para o cotidiano da profissão. Também contribuem para uma maior satisfação do médico e paciente, impactando positivamente na adesão ao tratamento.

O que são Soft Skills?

Para entender as Soft Skills, é preciso definir um termo que anda lado a lado com elas, as Hard Skills: são habilidades específicas e fundamentais que um profissional precisa dominar para exercer a sua função. A faculdade de medicina ensina as principais Hard Skills que são necessárias para um médico generalista trabalhar, mas alguns cursos e capacitações que colocamos no currículo  também entram nessa classificação:

  • ATLS, ACLS, PHTLS;
  • Especializações;
  • Residência;
  • Mestrado, Doutorado.

Já as Soft Skills, são habilidades comportamentais não necessariamente ligadas a uma profissão, um conjunto de competências subjetivas, que pode facilitar o cotidiano médico. Segundo o livro “Soft skills: competências essenciais para os novos tempos”, alguns exemplos são:  

soft-skills.png

  • Comunicação assertiva;
  • Empatia;
  • Humanização;
  • Resolução de problemas e conflitos;
  • Teamplay – saber trabalhar em equipe;
  • Resiliência;
  • Sensibilidade;
  • Networking/Netweaving – que significa fazer contatos e conexões sem pretensões ou expectativas;
  • Negociação;
  • Adaptabilidade;
  • Proatividade;
  • Entre tantas outras habilidades.

De acordo com a MIT Technology Review, as Soft Skills podem ser ainda classificadas como habilidades amplas, ou seja, que vão além do ambiente de trabalho e podem ser aplicadas em qualquer área da vida; são difíceis de transferir, sendo características de desenvolvimento pessoal, e de difícil mensuração, já que são características subjetivas, não sendo facilmente avaliadas pelos métodos tradicionais.

Por que as Soft Skills são tão importantes para o médico?

Apesar das novas Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de medicina, de 2014, trazerem a humanização no atendimento ao paciente e buscarem a formação de um médico com uma visão holística, sabemos que os cursos de medicina ainda não conseguem suprir todas as habilidades necessárias para a formação desse médico.

Melhore sua comunicação

Em um mundo dinâmico e conectado, os pacientes têm uma arma poderosa em suas mãos: o acesso fácil à informação. Assim, cada vez mais o paciente chega ao consultório com uma opinião formada sobre o seu estado. Cabe ao médico criar uma relação de confiança para atestar ou contestar tais informações de maneira adequada. Sempre mantendo uma comunicação assertiva, acessível e empática com o paciente. Afinal de contas, se ele não entender a explicação, vai acabar pesquisando no Google ou procurando outro profissional.

Crie vínculo com o seu paciente

Além disso, manter um bom relacionamento auxilia na adesão ao tratamento e, até mesmo, na fidelização desse paciente. Sempre que precisar, ele vai se lembrar da experiência positiva e humana que teve e voltará a se consultar com você. Essas competências quebram uma visão engessada de uma relação médico-paciente retrógrada, onde o médico era visto como inacessível. Logo, trazer o paciente para perto de você e entender a sua realidade faz toda a diferença.

Melhore os seus relacionamentos profissionais

As Soft Skills também desempenham um papel importante nos relacionamentos profissionais. Liderança, proatividade, capacidade de ouvir e mediar conflitos são essenciais para manter boas conexões e tornar o ambiente de trabalho agradável. Além disso, estabelecer conexões é uma habilidade que pode abrir portas que você nunca imaginou.

Aumente sua rede de relacionamentos

Networking é uma habilidade extremamente importante para a realidade médica atual. Com um mercado de trabalho cada vez mais criterioso, estabelecer novos contatos pode ser essencial para uma carreira sólida e duradoura.

Crie vínculos verdadeiros

Derivada do networking, o netweaving significa criar novas relações sem segundas intenções ou expectativas. É uma habilidade que torna os relacionamentos profissionais mais leves e despretensiosos. Afinal, como é bom ter pessoas queridas à nossa volta!

Faça os empregadores te olharem com outros olhos

Estar disposto a aprender coisas novas, assumir fraquezas, ser flexível e proativo são características que os empregadores buscam em bons médicos. Uma pesquisa da Gallup revela que mais de 90% dos empregadores norte-americanos valorizam mais as Soft Skills do que as Hard Skills no momento da contratação. Portanto, invista também em habilidades comportamentais e relacionais.

Como desenvolver minhas Soft Skills?

Independente da etapa da formação médica em que você se encontra, sempre é tempo de se aprimorar e buscar novas competências. Reconheça quais são as habilidades que você tem maior facilidade e quais delas serão mais úteis e adequadas para o seu propósito. Busque quem é referência em determinado assunto e extraia o máximo de conhecimento possível.

Exemplificando, se você gosta de falar em público, pode desenvolver e aprimorar essa habilidade investindo em cursos ou livros sobre oratória. Isso pode elevar sua aptidão a um patamar ainda mais elevado, trazendo mais segurança aos seus pacientes e à sua equipe.

Nesse sentido, a Alume pode te ajudar a se desenvolver profissionalmente. Você pode usar parte da sua Mesada, para investir em cursos e ferramentas que te ajudem a ser um profissional melhor e se destacar no mercado de trabalho.

Afinal, o seu paciente merece um médico que passe segurança, tenha empatia e saiba manter um relacionamento amigável, de maneira ética e profissional.

Dicas de livros sobre Soft Skills:

  • Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, Dale Carnegie – Soft Skill trabalhada: Networking;
  • A Morte é um Dia Que Vale a Pena Viver, Ana Claudia Quintana Arantes – Soft Skill trabalhada: Empatia;
  • Comunicação Não-Violenta, Marshall Rosenberg – Soft Skill trabalhada: Comunicação;
  • Soft Skills: Competências Essenciais para os Novos Tempos, Lucedile Antunes;
  • Inteligência Emocional: A Teoria Revolucionária que Redefine o que é  Inteligente, Daniel Goleman – Soft Skill trabalhada: Resiliência e Adaptabilidade.

Outras dicas

botão de ajuda whatsapp